22.12.07

Férias?!

Aqui está um conceito que necessita de revisão.
O estado de férias é bastante relativo.

Se considerarmos o facto de "estar de férias" por não ter aulas sim, estou efectivamente de férias.

Agora os benefícios que esse estado normalmente pressupõe (descanso, dormir até tarde, estar no bem bom...), nem vê-los.

Entre o trabalhar no malfadado café, em casa e ensaiar com o coro, lá tive dois dias de, e agora sim, férias!!
Uma cidadezinha calma (pelo menos quando está frio), um bom pretexto e amigos maravilhosos...
Dormi até tarde, apesar de menos do que o normal, porque me deitei ainda mais tarde... mas, se vi o sol nascer na mesma,  não foi porque já tinha acordado! Foi sim porque ainda não tinha dormido... As refeições em família, as brincadeiras, e um  casamento de faz-de-conta (como é maravilhoso fazer de conta...), completaram o quadro.
Um agradecimento muito especial a todos, e a cada um, porque cada um contribui para que tudo seja possível, mas só o todos é que faz com que se queira repetir!

Fico por aqui... e desejo a todos umas boas FÉRIAS! No sentido literal do termo.

sinto-me: cheia de fantasia e amizade
publicado por Vera às 00:29

04.12.07

Eu insisto em criticar a vida e ser pessimista, mas ela dá-me sempre a volta...


A dor de dentes passou, pelo menos por agora.

Fui tomar um banho... quando saí, vesti o pijama acabadinho de sair da máquina de secar (ou seja, bem quentinho!)... o cheirinho do cabelo molhado, a mantinha quente, um leitinho com chocolate... fizeram as delícias da minha noite!

Depois de tomar o leite, fui a cozinha lavar a chávena, e quando acabo... vejo uma espécie de carinha feliz que se tinha formado com a água na bancada da cozinha....
      
             Coincidência?

                                           Prefiro pensar que foi sinal para me alegrar.....
sinto-me: com coragem...
publicado por Vera às 23:20

Dores de dentes... há coisa pior?!

Ao bocado de manha queixei-me: "Não há nada pior que um dente furado..."
Responderam-se: "Há sim. Dois dentes furados". Pois, de facto... E conformei-me com a minha dor singular.

Que ironia. À tarde, já estava melhorzinha da minha dor do lado direito quando, ao lanchar... me dá uma dor aguda no lado esquerdo! Que desespero...

E agora pergunto. Existe algo pior do que dor de dentes (sejam quantos forem?). Mais uma vez, a resposta é: SIM.

Dores de dentes acompanhadas de frio, dores de cabeça, constipação, teste de psicologia na quinta e 352050 mil trabalhos para fazer.

(Ah, e tivemos menos um valor no trabalho de português por ter entregue fora do prazo!)

Enfim.... o que me vale é... então, é... não sei! Talvez amanhã descubra algo que me valha! Talvez um dentista.....
sinto-me: nem sei... algo de mau
música: "Mad world", Gary Jules
publicado por Vera às 21:04

02.12.07
"... cai sempre com a manteiga para baixo". lá diz o ditado.

Há quem tenha mesmo muito azar, senão vejamos:

Quinta-feira à tarde, um dia antes do prazo de entrega do trabalho de português, lá me juntei eu e as minhas colegas para acabar o dito. Mesmo quase acabado, faltava só um tópicozinho e dar uns últimos retoques.

A Vera trouxe o pc portátil, eu levei o trabalho na pen, tudo bem. Quando lá chegamos, tentamos abrir o ficheiro e... nada. :o Susto. Mas tudo bem, eu tinha o trabalho no computador em casa, era só esperar que a minha mãe chegasse ao café para podermos vir cá. Fomos adiantando o que tínhamos a fazer, e depois juntava-se ao resto. 
A minha mãe chegou, e viemos cá. Tentamos encontrar o trabalho e... nada. Nada. Eu apaguei o trabalho. E, claro, para azar dos azares, já tinha esvaziado a reciclagem. Como é possível?!?! Eu nunca apago trabalhos. Nunca. Nunca mesmo. Nunca apago nada quando passo para a pen, disquete, cd... nunca! Tenho trabalhos desde o 9º ano!  Como fui fazer isto?
Lá fomos à internet tentar arranjar um programa para recuperar ficheiros deletados. Arranjamos uns dois ou três, mas o único que realmente recuperou o dito trabalho encheu o mesmo de palavras "DEMO". Sim, eu sei que era uma versão demo mas... era preciso gozar?!!?
Nova tentativa: programa para "arranjar" ficheiros corrompidos. Sem sucesso.

Desespeeeeeero.....

Lá iamos abrindo o trabalho, tentando copiar o que conseguíamos, mas o %&$#% dava erro e fechava. Raaaaiva...........

De repente, ideia luminosa: imprimir.

Conseguimos!!
Lá cada uma levou umas páginas para casa para passar de novo, voltar a juntar, formatar...

Elas lá passaram, enviaram-me, e eu fiquei encarregue de juntar as peças.

Estava quase tudo, quando me lembro que, com aquela confusão toda, não passamos para o meu pc o que tínhamos adiantado naquela tarde, e não tinha as avaliações delas.... A Vera já a dormir, a Marlene também não tinha...

Puffffffffff.............. eu tentei!! -_-'

sinto-me: azarada
publicado por Vera às 22:20

"Quem se aborrece com a repetição, porque não é capaz de gozar as subtis diferenças que ela nos traz, não conseguirá mais do que repetir o seu aborrecimento, mudem o que mudarem os seus hábitos quotidianos". (Fernando Savater)
mais sobre mim
Dezembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21

23
24
25
26
27
28
29

30
31


arquivos
2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2005:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO