24.10.07

Sinto-me mesmo muito feliz por poder falar deste assunto com conhecimento de causa. Sim, posso dizer que tenho amigos! Uma das alegrias da minha vida! :)

Alguns já foram aqui referidos (como o meu CJG). Outros reclamam (e com toda a razão) por isso. E, assim, decidi dedicar este post a alguns amigos muito especiais, como uma forma de retribuir 000000,1% daquilo que já fizeram por mim...

Não quero enunciar nomes; de facto, a Beatriz, a Nicole e a Vera sabem que me dirijo a elas! :)

Estas três criaturas maravilhosas foram, nos últimos dois anos, imprescindíveis para mim! São aquilo a que posso chamar de amigas!

Cada uma à sua maneira, com a sua peculiaridade: a Vera é a  minha conselheira sentimental, aquela que diz "Qué aquilo?!" quando estou a pensar exactamente isso! A viciada em marmelada, que me tira do sério nas aulas! :D

A minha Nika é a minha grande companheira de brincadeiras, de passeios à Maia para almoçar, o meu auxílio naqueles apertos... é o meu Pedro em versão feminina! :) A minha pequenina mimalha!

Já a Beatriz... é aquela com quem falo como comigo mesma. Aquela que entende as piores crises, com quem partilho sentimentos sem necessitar de palavras... uma daquelas pessoas mesmo muito difíceis de definir! Aquela que diz que tenho um humor Queirosiano! :)


Pois é... sou mesmo sortuda ou o quê?


Aproveito para falar de alguém que amanha faz aninhos, e que está a ocupar um espacinho cada vez maior no meu coração... o meu mapa, que me ajuda e orienta, que me assiste e me dá carinho... de quem gosto muito! :)  A minha Joaninha! :) Espero que o teu aniversário seja mais do que especial! <3

sinto-me: Sortuda!! :D
música: "Friends will be friends" - Queen
tags:
publicado por Vera às 19:34

23.10.07

Não sou nazi, nem apologista de qualquer tipo de tortura ou aniquilação... Não desejo mal a ninguém, com duas excepções: aqueles que praticam estas barbaridades e a Paris Hilton.

Quanto à segunda, acho que não preciso explicar, é de todo óbvio. Aquele acidente da natureza (digo eu, acho que Deus não teria semelhante sentido de humor para criar algo assim de propósito) deveria ter sido aniquilado mal soltou a primeira palavra.

Quanto ao primeiro caso, é algo de que vou falar porque hoje surgiu uma notícia no jornal que me chocou: um homem (?) que agrediu uma jovem menor apenas porque se tratava de uma imigrante! Para este tipo de pessoas tenho uma única designação (se não quiser entrar em campos de linguagem menos apropriada): besta.
Estamos em pleno século XXI, num mundo aparentemente civilizado. no entanto, estas demonstrações de brutalidade humana continuam a acontecer. Como um caso que ouvi esta amanhã, de uma criança negra que foi obrigada a sair de um baloiço para dar lugar a uma branca.
Estas coisas deixam-me chocada, inconformada, escandalizada, triste... Como é possível que estas coisas continuem a suceder? Como pode ser?

Não encontro resposta, assim como solução... Por isso, tento seguir a filosofia de Dalai Lama:

"Se você quer transformar o mundo, experimente primeiro promover o seu aperfeiçoamento pessoal e realizar inovações no seu próprio interior. Estas atitudes se reflectir-se-ão em mudanças positivas no seu ambiente familiar. Deste ponto em diante, as mudanças se expandirão em proporções cada vez maiores. Tudo o que fazemos produz efeito, causa algum impacto."

Vou tentar ser uma pessoa cada vez melhor...

sinto-me: Revoltada...
música: "Imagine" - John Lenon
publicado por Vera às 23:19

22.10.07


Olho e vejo a tua face

em tudo o que é vida,

Toco e sinto a tua pele

em tudo o que agarro

Ouço a tua voz no

murmúrio suave do vento

inebrio-me no teu cheiro,

nas fragâncias do tempo!

Desejos intensos de estar...

Vontade desenfreada de viver...

É a loucura de saber amar...

Para não se deixar Morrer !


 

Dedicado por Ele... <3

:)

(Miró - Ballerina II)

sinto-me: =)
publicado por Vera às 20:51

21.10.07
    Sempre que surge uma proposta para pôr em risco a minha vida, eu aceito (coisas imediatas, nada de morte lenta! Não sou adepta de suicídios graduais!).  
 
    Neste caso, mais um dia passado entre montes e vales, em actividades radicais!
    O convite surgiu, e não foi preciso pensar muito, a vontade ficou logo! E assim foi: ontem passei o dia na Serra do Valongo entre frequentadores/monitores/familiares ou amigos do (atenção, momento publicitário) ginásio   "Just 4 Fit".

    De manhã, para começar em beleza, paintball!
    Edifícios em ruínas (a destacar, um antigo sanatório - cena de filme de terror!), árvores, mato e 40 pessoas de todas as idades e instintos homicidas com armas na mão! A sorte é que eram apenas balas com tinta... e mesmo assim houve quem não escapasse com umas mazelas! (Se descubro quem me pisou o dedo....).

 
   

    Depois do paintball, há que repor as energias! E, à tarde, já ninguém estava com disposição para fazer nada, mas lá tivemos que ir! E ainda bem!
    Entre Rappel, escalada e slide, lá fomos fazendo uns joguitos tradicionais (um trampolim, tiro de flecha, entre outros), até chegar a derradeira hora: o salto da ponte!! Infelizmente escureceu e já não pude fazer! :( Mas vamos lá voltar, pois claro! Fico ansiosamente à espera! :D

    Enfim, um dia muito bem passado entre pessoas divertidas, e com muita adrenalina à mistura!! :) 

    Aconselho toda a gente a experimentar umas aventuras assim, é do melhor que há! :D


    A agradecer:
  • Ao meu primo pelo convite;
  • À Loira por não se importar que eu faltasse à catequese, deixando-a sozinha;
  • Aos meus pais por me deixar ir;
  • Aos meus tios que me ofereceram o bilhete, para eles não terem a mínima desculpa para não deixar :p
  • A todos que foram e tornaram o dia ainda mais completo! :D
sinto-me: Aventureira!
música: "Feelling alive" - Gomo
publicado por Vera às 20:48

19.10.07
A par de algumas forças, vou descobrindo imensas fraquezas... falhas no meu ser que não consigo corrigir...

Sou fraca...
Forte o suficiente para suportar a perda, fraca demais para esquecê-la... Forte para planear o futuro, mas sem força para deixar o passado. Tenho a força de aconselhar, mas não retenho nenhum desses conselhos para mim. Forte à luz, fraca no escuro... fraca demais para mostrar a minha própria fraqueza.

Quanto mais tento mostrar resistência, menos consigo resistir... À medida que vou aparentando mais ânimo, mais me afundo em sentimentos que não sou capaz de suportar... Falta-me o alento de que preciso para superar, para avançar... não supero, simplesmente finjo... e escondo...

(Algures em 2005...)

sinto-me: Fraca...
publicado por Vera às 22:57

14.10.07

Por vezes, sinto vontade de chorar... por nenhum motivo, ou por vários; simplesmente chorar...

À noite... a noite é o refúgio dessa vontade, e o escuro é o manto que cobre a minha fraqueza... No silêncio, ouvem-se rastos dos lamentos que tento esconder.
As lágrimas escorrem pela face, expressões líquidas de sentimentos profundos que não mais consigo disfarçar.
Na minha cabeça, turbilhões de pensamentos assolam, sem ordem lógica, sem causa ou consequência.
Não sei porque choro... ao ser humano convém não saber as razões de certos sentimentos. É preferível esconder (até de nós mesmos) o que se passa no mais profundo do nosso ser, para não termos que o admitir, que o entender... assim vamos vivendo: guardando e reprimindo emoções onde ninguém as pode descobrir.
Até que, numa noite desventurada,a "máscara" que teimamos em usar se rompe.... e  que escondemos tem de sair... Assim mostramos a fraqueza da armadura que estamos costumados a usar... tendo a lua e as estrelas como testemunhas, e a almofada como amparo...
Porém, a lua e as estrelas não podem relatar o que viram... assim, esquecemos... foi apenas um sonho. Sim, um sonho mau...Já acabou, hoje já está tudo bem. Estava a dormir. Estava a dormir para o mundo. A dormir para a vida... a dormir, para mim mesma...era apenas um sonho...


sinto-me: A sonhar....
música: "Don't cry" - Gun's and roses
tags:
publicado por Vera às 01:40

09.10.07
Tenho aprendido muito... E posso dizer que, há três anos para cá, tenho aprendido coisas tão belas!...

Cada pessoa que entrou na minha vida me ensinou algo. Há aqueles que entram nela, deixam uma marca, uma lição, mas acabam por seguir caminhos diferentes. Há também aqueles que chegam... e não saem mais! Marcam-me de forma profunda, e não deixo que saiam da minha vida!

Tudo isto para agradecer. Também aos primeiros, mas principalmente aquelas pessoas que fazem parte do segundo caso. Neste caso concreto, ao Coral Jovem de Gondim... a minha segunda família, meus amigos, meus irmãos...

Tenho aprendido tanto convosco! A respeitar, a amar, a dedicar-me, a cantar =), a sorrir, a trabalhar, a viver... Somos um grupo de pessoas muito diferentes, de várias idades, gostos, ideias, ambições... Mas tudo o que nos une faz-nos deixar essas diferenças de lado. E o que é que nos une?
A música, a amizade, a esperança, a fé, o amor, a compaixão,... a nobreza de coração.
Encontrei neste grupo a nobreza, sentimentos puros... raro, muito raro hoje em dia...

Por isso, quero dizer obrigado... por tudo que são para mim, que me ensinaram, cada um de vocês e todos juntos...Por tudo que partilhamos e vivemos juntos!



sinto-me: Abençoada =)
música: Friends will be friends - Queen
publicado por Vera às 15:37

03.10.07

Cai a chuva, morna e suave sobre a face e o corpo cansados da jornada. Como sabe bem! Páro, pouso a mochila, inclino a cabeça para o céu para sentir melhor... o cheiro da chuva e da terra molhada... O sossego da hora, a calmia de uma rua de aldeia. A paisagem é conhecida, mas hoje tudo se conjuga num quadro perfeito de paz e beleza. Caminho devagar, ao som da música que invade o meu mundo.
Ouço:

Raindrops keep falling on my head
And just like the guy whose feet are too big for his
bed,
nothing seems to fit
those,
raindrops are falling on my head, they keep falling

so I just did me some talking to the sun,
and I said I didn't like the way he got things done,
sleeping on the job
those,
raindrops are falling on my head they keep falling

But there's one thing, I know
the blues they sent to meet me won't defeat me.
It won't be long 'till happiness steps up to greet me

Raindrops keep falling on my head
but that doesn't mean my eyes will soon be turning
red.
Crying's not for me, cause
I'm never gonna stop the rain by complaining
because I'm free
nothing's worrying me


 B. J. Thomas - Raindrops keep falling on my head


"Because I'm free, Nothing's worrying me"... Nada me preocupa. Uma casa aconchegante espera-me, uma tarde sossegada de Outubro pela frente...

E sou livre!  Fui livre de escolher o caminho que segui, sou livre de correr, saltar, ou simplesmente caminhar devagar.... Sou livre de sentir a chuva na face!! Sou livre de dizer o que senti... de sentir... de pensar.... Livre para amar....





sinto-me: Em paz....
música: B. J. Thomas - Raindrops keep falling on my head
tags:
publicado por Vera às 23:15

"Quem se aborrece com a repetição, porque não é capaz de gozar as subtis diferenças que ela nos traz, não conseguirá mais do que repetir o seu aborrecimento, mudem o que mudarem os seus hábitos quotidianos". (Fernando Savater)
mais sobre mim
Outubro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
20

25
26
27

28
29
30
31


arquivos
2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2005:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO