11.03.09

Egoísta é…

 

…pensar em si primeiro. E em segundo. E em terceiro.

É não pensar, não sentir, nem querer sentir ou saber o que passa do outro lado.

É pensar sempre que, se nos faz feliz, então é o correcto.

Não, nem sempre.

Terás por um momento pensado em mim hoje? Por um só momento?

 

Ontem, estava feliz. O teu aniversário. Algo especial deve ser feito. E assim, tive o trabalho de preparar algo para ti. Não algo grandioso, nada de valor, mas feito com dedicação… E esperei pela meia-noite para te oferecer.

Tu adormeceste, e eu esperei que acordasses para te dar os parabéns e a dita lembrança. 1h, 2h, 3h… E finalmente. Mal ligaste ao que te fiz (mas tudo bem, estavas com sono!) e fui dormir, feliz apesar de tudo. E com uma surpresa em mente para quando, por fim, estivesse contigo pessoalmente.

 

A meia-noite que se seguia, coincidências do destino, era a minha: o meu aniversário. E com a chegada da hora, penso em sair com uns colegas e celebrar. O que tu tinhas estado a fazer até esse momento.

“Vais sair? A esta hora? Com quem? Quem são esses? Agora que cheguei e quero falar contigo na net? É mais importante sair do que falar comigo? Mal falamos todo o dia. Vai lá, não quero saber.”

E fui, e tive uns parabéns. Não os teus, não. Não nessa hora, nem nas seguintes. Só discussões, perguntas, cobranças.

 

Cheguei a casa exausta. Exausta de mensagens. Exausta de ti…

Liguei-te: “Isto não pode continuar assim”.

“Não queres saber do que eu sinto!”, cobras-me tu…

“Amanhã falamos”. Desligo o telemóvel, não consigo ouvir mais nada.

 

Mas, mesmo depois da tempestade, o Sol pode sempre sorrir. E assim foi. Três amigos (os meus tertulianos!), um belo piquenique e um dia de aniversário bem passado (um obrigado aos três! E a todos que de mim se lembraram…).

 

A meio da tarde, uns parabéns teus, secos, rancorosos, tristes.

 

E o aviso de um sábado ocupado em que não te terei comigo: "Vou fazer um jantar para festejar o meu aniversário com os meus amigos…."

Ok...

 

“O jantar surpresa de 6ª está cancelado.”

 

Esta magoou a sério……

sinto-me: Desiludida
publicado por Vera às 23:09

"Quem se aborrece com a repetição, porque não é capaz de gozar as subtis diferenças que ela nos traz, não conseguirá mais do que repetir o seu aborrecimento, mudem o que mudarem os seus hábitos quotidianos". (Fernando Savater)
mais sobre mim
Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


arquivos
2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2005:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


pesquisar
 
blogs SAPO