27.02.10

Ele marcou-me como quem marca um território.

Quebrou todos os meus limites e barreiras, todos os que havia criado para mim própria.
"Eu nunca faria isso!". E eu fiz tantos "issos" por ele...

Marcou-me, explorou o desconhecido, conheceu e deu-me a conhecer o que nem eu sabia de mim mesma.

 

Somos o que somos hoje porque, um dia, fomos nós. Porque crescemos juntos, aprendemos juntos.

 

Porque juntos rimos, choramos, discutimos mas concordamos, experimentamos, vivemos situações de vida e de quase morte, fomos apoio e protecção, vivemos amor, vivemos paixão...

 

O que sou hoje devo-o muito a ele.

 

"Nunca te tornes vulgar.", pediu-me hoje. Eu ainda sou eu...

publicado por Vera às 00:31

"Quem se aborrece com a repetição, porque não é capaz de gozar as subtis diferenças que ela nos traz, não conseguirá mais do que repetir o seu aborrecimento, mudem o que mudarem os seus hábitos quotidianos". (Fernando Savater)
mais sobre mim
Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24

28


arquivos
2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2005:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


pesquisar
 
blogs SAPO